Tipos de Relevo e Classificações do Relevo Brasileiro

Relevo corresponde aos diversos acidentes (saliências e depressões) encontrados sobre a superfície terrestre, suas principais formas são:
– as montanhas: são formas de relevo influenciadas principalmente pelos agentes endógenos, uma vez que são estruturas geológicas de formação recente. São caracterizadas por apresentarem elevadas altitudes, relevo acidentado e a formação de vales;
– os planaltos: são formações terrestres geologicamente antigas, dessa forma sofreram mais com as ações externas. Apresentam altitudes e formas muito variadas, com ondulações suaves, como os morros e serras, e, muitas vezes, altitudes planas, como as chapadas;
– as planícies: são estruturas de relevo com formação antiga e também sofreram mais com os agentes exógenos do que com os endógenos. Apresentam superfícies relativamente planas, em virtude das ações de elementos como as chuvas, os ventos e pela deposição e transporte de sedimentos. São subdivididas em planícies costeiras, em que a deposição de sedimentos é realizada pelo mar, planícies fluviais, formadas através da deposição realizada pelos rios, e planícies lacustres, quando a atuação é realizada pelos lagos;
– as depressões: são formas de relevo que se encontram abaixo do nível do mar (depressão absoluta) ou que se encontram em altitudes menores que as formas de relevo que as circundam (depressão relativa).
Fontes: http://geografalando.blogspot.com.br/2013/02/classificacao-do-relevo-brasileiro.html e http://www.alunosonline.com.br/geografia/tipos-relevo.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s