Campos Sulinos

Os campos sulinos localizam-se no Estado do Rio Grande do Sul e se estendem até o Uruguai e a Argentina. São conhecidos como “pampas”, termo indígena que significa “terra plana”.
O clima é quente durante o verão, enquanto no inverno as temperaturas são baixas e chove mais. A vegetação predominante é de gramíneas e leguminosas, com a presença de alguns arbustos. Existem também pequenas regiões de florestas estacionais e, próximo aos planaltos, os campos tem o aspecto de savanas abertas.
A biodiversidade concentra-se especialmente na fauna, contando com espécies endêmicas, raras, ameaçadas de extinção e migratórias. O endemismo em mamíferos chega a 39% das espécies.
O impacto humano nos campos sulinos é grande. A pecuária é forte, e as queimadas nas pastagens impedem o crescimento da vegetação. Além disso, as culturas de milho, trigo, arroz e soja cresceram rapidamente, diminuindo a fertilidade dos solos e aumentando a erosão.
Unidades de conservação vêm sendo implantadas ultimamente para a proteção desse bioma.

 

Fonte: http://eco.ib.usp.br/lepac/conservacao/ensino/biomas_texto.htm#campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s