Cine-Salê

Logo do Projeto Cine-Salê

O cinema, com o seu aparato tecnológico apropriado para documentar, encenar e narrar histórias, construiu uma nova maneira de olhar para o mundo, possibilitando, através do filme, que o indivíduo entenda melhor outras realidades e situe-se nela, assim como crie vínculos afetivos e sinta-se parte de algo maior e mais complexo.

Para tanto, e tendo em vista que os alunos entrem em contato com a linguagem cinematográfica por meio de bons filmes que retratem não somente os valores habitualmente trabalhados quando se opta por essa visão artística (como tolerância, justiça e solidariedade), o cinema se estabelece como uma ideal fonte informativa e didática.

Desse modo, o que se propõe neste projeto, acima de mais um recurso “educativo”, é uma nova exposição do conteúdo programático, visando uma análise crítica e conscientizadora da realidade trabalhada, sem o intuito de substituir total ou parcialmente a função exercida pelo professor, mas sim enriquecer o que se encontra em seu conteúdo curricular, fato somado ao necessário entendimento por parte das pessoas sobre a maneira como se relacionam as imagens expostas em programas de televisão, filmes e outros que, para tanto, agregam habilidades, até certo ponto, já transmitidas pelo material didático da Rede Salesiana de Escolas.

Assim, uma alfabetização audiovisual faz-se necessária, mas ela não deve estar afastada de uma cuidadosa atenção quanto ao contexto cultural do receptor e suas próprias demandas e anseios. Embora o aprendizado seja uma meta fundamental, é preciso ter presente que o adolescente não é uma folha em branco. Ele possui uma história de vida que deve ser levada em conta.

Em suma, a educação e o cinema são formas de socialização dos indivíduos em instâncias culturais que produzem saberes, identidades, visões de mundo, subjetividades. Assumindo que muitas das concepções veiculadas em nossa cultura têm como referência significados que emergem das relações construídas tanto entre alunos e professores quanto entre espectadores e filmes, deve-se levar em consideração o caráter extremamente educativo do cinema, à medida que vai estabelecendo conexões entre o currículo nas salas de aula e o currículo no cinema, sem contar a contribuição da experiência das pessoas com o cinema no desenvolvimento do que se pode chamar de “competência para ver”. Porém, o desenvolvimento de tal competência não se restringe ao simples ato de assistir a filmes; tal competência tem ligação com o universo social e cultural dos indivíduos que, situando-se em uma realidade na qual se valoriza em demasia a linguagem escrita e a importância de conhecermos uma série de obras literárias, bem como seus autores, relega a leitura de imagens, cuja prática de ver e analisar filmes torna-se de extrema relevância em nosso cotidiano. Essa linguagem, relacionada ao cinema, está ao alcance de todos nós que vivemos em sociedades audiovisuais e, à medida que conhecemos tal linguagem, temos a possibilidade de aprimorar nossa “competência para ver”.

“O essencial é saber ver, saber ver sem estar a pensar.”

Fernando Pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s