Produção de Textos para Questões Discursivas de História e Geografia

INTERPRETAÇÃO E COMANDOS DOS VERBOS-CHAVE.[1]

 

Na resolução de questões discursivas é fundamental que a construção do texto se dê atendendo estritamente ao conjunto de informações requisitadas no enunciado – o problema – e de acordo com o verbo-chave – o comando – que define qual é o tipo de resposta que a banca examinadora espera do candidato.

É muito comum nas provas discursivas de História e Geografia que os candidatos não respeitem as abrangências de cada questão em particular e construam suas respostas desrespeitando àquilo que lhe é requisitado por ela.

Tanto informações limitadas quanto em excesso podem prejudicar o candidato. Assim, o vestibulando deve fornecer a maior quantidade de informação possível dentro do limite imposto pela questão.

Vamos então colocar os verbos que aparecem com mais frequência nos enunciados e examinar detalhadamente aqueles mais lembrados no Vest-UFES.

 

COMANDO

SIGNIFICADO

SUGESTÃO

Analisar Examinar criticamente Exige maior elaboração do texto
Apontar Fazer referência a; determinar; mencionar o nome Vá direto ao assunto, não usar esquemas ou tópicos
Apresentar Fazer referência a; determinar; mencionar o nome Vá direto ao assunto, não usar esquemas ou tópicos
Argumentar Sustentar idéias Apresentar argumentos favoráveis e desfavoráveis, exige boa elaboração do texto
Caracterizar Descrever em detalhes, assinalando os elementos que identificam o que foi solicitado na questão Relacione os dados que souber sobre o assunto, apresente o texto em forma de uma breve explicação. Faça uso do rascunho
Citar Fazer referência a; determinar; mencionar o nome Vá direto ao assunto, não usar esquemas ou tópicos
Comentar Analisar, elaborar comentários, interpretar Desenvolver o texto, articulando argumentos contrários e favoráveis
Conceituar Fazer uma síntese sobre o tema pedido no enunciado Argumentar de forma precisa, sem rodeios
Considerar Levar em conta, atentar, chamar atenção Texto com argumentação mais elaborada
Correlacionar Buscar conexão entre os temas Desenvolva cada item estabelecendo conexões entre eles
Definir / Determinar Expor com precisão Utilizar termos precisos, resposta objetiva
Descrever Narrar, expor, contar com detalhes Texto com maior elaboração, use o rascunho
Destacar Enfatizar o que foi solicitado pela questão O texto da questão pode ser utilizado e ser de grande ajuda
Discorrer Discutir / analisar Usar o máximo de argumentos sobre o assunto
Elaborar Organizar as informações Formular um texto com destaque ao que foi solicitado pelo comando da questão
Enfatizar Enfatizar o que foi solicitado pela questão O texto da questão pode ser utilizado e ser de grande ajuda
Enumerar Listar conteúdos, argumentos Não usar tópicos ou esquemas
Estabelecer a relação Buscar conexão entre os temas Desenvolva cada item estabelecendo conexões entre eles
Explicar Interpretar, justificar Dizer o porquê, fazer o contexto histórico
Explicitar Tornar claro, coeso, objetivo Responder o que foi solicitado e depois explicar
Indicar Fazer referência a; determinar; mencionar o nome Vá direto ao assunto, não usar esquemas ou tópicos
Identificar Breves explicações Responder apenas o que é pedido
Justificar Fundamentar, provar com argumentação fundamentada Texto analítico, crítico
Relacionar Dois significados Apontar, enumerar ou estabelecer relação

 

Partiremos agora para uma análise rigorosa dos comandos mais importantes e complexos. Para tal, utilizaremos questões de vestibulares para a exemplificação e, passo a passo, demonstraremos como têm de se dar a construção da resposta para cada momento específico.

 

Agora nunca se esqueça:

 

  • NUNCA ESCREVA UMA DISCURSIVA EM TÓPICOS; FAÇA TEXTOS CORRIDOS COMO NUMA DISSERTAÇÃO;
  • NÃO ABREVIE OU UTILIZE GÍRIAS E VÍCIOS LINGÜÍSTICOS, COMO PRA, VC, POR EXEMPLO;
  • DÊ PREFERÊNCIA POR ESCREVER COM LETRA CURSIVA; QUANTO MAIS LEGÍVEL E LIMPO FOR SEU TEXTO MAIS PONTOS VOCÊ GANHA JUNTO À BANCA;
  • NÃO ESCREVA EM PRIMEIRA PESSOA, DEIXE, QUANDO NECESSÁRIO, SUA OPINIÃO SUBTENDIDA NO CORPO TEXTUAL;
  • PROCURE ESCREVER COM CLAREZA E COESÃO SUA RESPOSTA, ERROS GRAMÁTICAIS DESCONTAM PONTOS VALIOSOS DE SUA PROVA;
  • DÊ O MAIOR NÚMERO DE INFORMAÇÕES POSSÍVEIS, MAS MUITO CUIDADO, RESPEITE OS LIMITES IMPOSTOS PELA QUESTÃO E SEMPRE PRIORIZE AS INFORMAÇÕES MAIS FUNDAMENTAIS E IMPORTANTES;
  • E NÃO SE ESQUEÇA: SÓ A PRÁTICA LEVA A PERFEIÇÃO! ESCREVER DIARIMENTE É DE SUMA IMPORTÂNCIA PARA QUEM PRESTA DISCURSIVA NA ÁREA DE HUMANAS.

 

VERBOS-CHAVE FUNDAMENTAIS DO VEST-UFES

 

  • Explicar – tornar claro, expor, explanar, desenvolver.

 

QUESTÃO: (UFMG) Explique qual era a formulação cultural que mantinha o trabalho servil tão estável na

Idade Média.

 

CONSTRUÇÃO DA RESPOSTA: para construirmos a resposta o primeiro passo é grifar o comando da questão. Após identifica-lo temos de perceber que problema a questão nos pede para resolver. Isso é um trabalho ora simples, ora complicado. Neste exemplo, o problema não está nítido, mas, interpretando o texto, com o auxílio de seus conhecimentos históricos, é possível verificar que o problema é resolver por que razão cultural os servos não se revoltaram contra o trabalho servil imposto pelos senhores feudais na Idade Média? Percebam que a questão define que recorte temático o candidato terá de enfocar dentro da matéria estudada. Assim não cabe ao vestibulando falar sobre qualquer coisa referente à Idade Média, fugir ao recorte temático, ao problema, mesmo dando informações a mais, é prejudicial ao aluno. Este deve demonstrar o maior conhecimento possível dentro das limitações impostas pela questão. Quando já sabemos qual é o comando e qual é o recorte, podemos iniciar a montagem da questão. O verbo explicar exige um aprofundamento muito grande e detalhado do recorte temático e, não é possível explicar algo sem explicar as origens. Assim, sempre que o comando for explicar a questão deverá seguir o seguinte molde:

 

  • 1° PARÁGRAFO – APRESENTAR O CONTEXTO HISTÓRICO;
  • 2° PARÁGRAFO – RESOLVER e/ou DISCUTIR O PROBLEMA QUE A QUESTÃO IMPÕE;
  • 3° PARÁGRAFO – CONCLUIR APRESENTANDO AS CONSEQÜÊNCIAS E REPERCUSSÕES.

 

  • Relacionar – pode aparecer em comandos com sentidos diferentes:

 

1° sentido – fazer relação, alistar, relatar, referir.

 

QUESTÃO: (UFES – adaptada) Relacione três consequências da Segunda Guerra Mundial.

 

CONSTRUÇÃO DA RESPOSTA: diferentemente do comando explicar, o relacionar nesse sentido pretende tão somente que o candidato faça uma relação simples de fatores correspondentes algum período ou evento histórico. Nesse caso não é necessário por parte do candidato uma explicação detalhada que vá desde o contexto histórico até as consequências finais. Uma lista simples de consequências e um breve comentário explicativo sobre cada uma delas é o suficiente para o sucesso nesse tipo de questão.

 

2° sentido – estabelecer a relação, correlacionar. Estabelecer os pontos de semelhança e/ou evidenciar relações mútuas entre processos aparentemente distintos.

 

QUESTÂO: (EB-VEST) Relacione a crise de 1929 com o endurecimento da política externa norte-americana e com a eclosão de governos populistas na América Latina.

 

CONSTRUÇÃO DA RESPOSTA: obviamente, o primeiro passo de todas as resoluções é o mesmo: identificar o comando, por conseguinte o contexto e destrinchar o problema. O recorte temático dessa questão é bem abrangente, pois, dentro da História Contemporânea, vários fenômenos podem ser abordados segundo ele. Além disso, como é uma questão que envolve História Geral, do Brasil e da América, todo cuidado é pouco na hora de selecionar as prioridades para a resolução do problema. A chave para a resolução desse tipo de questão está nos elos de ligação dos mais distintos fenômenos. Acompanhe o gráfico abaixo:

 

 

 

As setas do gráfico indicam justamente a relação existente entre os fenômenos que, a vista de um desatento poderiam não ter ligação alguma. Os elos de ligação, no gráfico representados pelas setas, são exatamente o núcleo da resolução do problema quando o comando relacionar vem com este sentido. Então a resolução desse exemplo deve começar por uma explicação do que foi a crise de 1929, a partir daí o candidato deve apresentar suas consequências que sirvam como elos de ligação para os dados requisitados no enunciado da questão, dando a entender como acontecem as interferências mútuas.

 

  • Analisar – examinar cada parte de um todo para conhecer a natureza.

 

QUESTÃO: (EB-VEST) Analise a forma e o conteúdo da Revolução Nacionalista Chinesa.

 

CONSTRUÇÃO DA RESPOSTA: após identificar o comando, o problema aparece nitidamente, o que torna a interpretação dessa questão simples. Quando o comando é analisar normalmente não são especificados quantos assuntos devem ser abordados. Como a ideia do comando é ir da parte para o todo, fica claro que esse é o tipo de questão na qual o candidato pode, e deve abranger o maior número de informações possíveis, pois o tema é aberto. Sobressai-se nesta questão aquele que mais informações puder agregar à resposta. Então vejamos uma possível resposta:

 

“A revolução tem suas bases no final da década de 1910 com o movimento de 4 de maio promovido pelos estudantes. Após este movimento a URSS estabeleceu alianças com o governo para ajuda-lo a promover uma campanha contra os chefes provinciais que eram um obstáculo para a construção do Estado nacional. Contudo no novo governo o partido comunista foi colocado na ilegalidade e seus membros refugiaram-se no campo. Sob a liderança de Mao Tsé-Tung foi organizado o exército vermelho. Para fugir da repressão organizaram a Grande Marcha.

Em 1931, os japoneses invadiram a China e ocuparam a Manchúria, os comunistas se uniram ao governo para lutarem contra os inimigos. Após a 2ª Guerra retomaram a divisão política.

Devido a problemas internos que instabilizaram a política do governo, os comunistas organizaram o Exército de Libertação Nacional (ELP) e conclamaram a população a derrubar o governo.

Em 1949 os comunistas proclamaram a República Popular da China (restavam apenas Formosa e Taiwan sob proteção dos EE.UU.).

O governo comunista de Mao adotou medidas drásticas como a nacionalização de indústrias e a reforma agrária. Aboliu os privilégios feudais e tornou a educação obrigatória. A coletivização da agricultura acelerou-se com a organização de cooperativas. O combate ao imperialismo norte americano foi grande.

Atingia-se assim, o fim do capitalismo, implantando as três transformações socialistas básicas: expropriação da burguesia industrial, expropriação do comércio urbano e a instalação de um movimento cooperativo no campo. Em 1958 Mao Tsé-Tung lançou o projeto “grande salto para frente”. O objetivo era queimar etapas na construção do socialismo, formar um parque industrial diversificado. Em 1961 os projetos de industrialização entraram em colapso e devido a atritos com a URSS a situação se agravou.

Em 1966, teve início na China a Revolução Cultural, Mao Tsé-Tung, diante da perda do controle sobre o PC, estimulou jovens e o exército contra seus adversários internos. A Revolução Cultural foi ao mesmo tempo um de transformação ideológica e uma violenta depuração partidária (nacionalismo).

Após a morte de Mao Tsé-Tung, o governo que assumiu realizou importantes reformas com o objetivo de introduzir uma economia de mercado. A produção industrial começou a crescer, as empresas estrangeiras passaram a investir no país e as exportações cresceram. Foi eliminado o monopólio estatal da propriedade e dos meios de produção e anunciaram um programa de privatizações. Essa política estimulou a defesa dos direitos democráticos que levasse o fim do monopólio do poder pelo PC.”

 

Para deixar a resposta ainda mais de acordo com os anseios do comando da questão, o candidato pode complementar com assuntos da atualidade ou da história recente que tenham relação direta com o problema discutido na questão. Neste caso, poderia ser lembrada a contradição entre política e economia na China atual:

 

Na China a liberação econômica não foi acompanhada pela liberalização política. Em 1989 aconteceu uma grande manifestação de oposição onde estudantes ocuparam a praça da Paz Celestial em Pequim, protestando contra a corrupção e pedindo democracia. O Exército abriu fogo, assassinando de duas a três mil pessoas.”

 

  • Identificar – determinar a origem, o tempo/espaço, as características de.

 

QUESTÃO: (UFES) Identifique dois fatores que possibilitaram a superação prática da linha de Tordesilhas nos séculos XVII e XVIII.

 

CONSTRUÇÃO DA RESPOSTA: quando o comando é identificar, temos necessariamente de introduzir a questão com uma definição do tempo/espaço, ou seja, do contexto histórico. A partir de então, temos que fazer breves explanações sobre o problema indicado no enunciado. Para identificar algo é de fundamental importância que coloque as principais características do objeto. Mas cuidado se a questão lhe colocar com precisão quantos fatores ela quer, selecione os mais importantes, sempre em ordem decrescente.


[1] Adaptado do Curso de Resolução de Discursivas do Prof. Eliezer do Projeto Universidade Para Todos

Um pensamento sobre “Produção de Textos para Questões Discursivas de História e Geografia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s