Supertufão pode ter matado 10 mil pessoas nas Filipinas

A destruição provocada pela passagem do Haiyan é comparada à devastação do tsunami de 2004, que matou 220 mil pessoas

Imagem mostra a destruição provocada pelo Haiyan em Tacloban, cidade na região central das Filipinas

A passagem do tufão Haiyan pelas Filipinas, iniciada na tarde de sexta-feira 8, pode ter matado 10 mil pessoas, segundo estimativas de funcionários do governo local. No sábado 9, a Cruz Vermelha das Filipinas confirmou a morte de pelo menos 1,2 mil pessoas e projetou que o número deveria crescer.

Os ventos do tufão, que chegaram a 315 quilômetros por hora, causaram destruição em províncias da região central das Filipinas, onde as estradas estão bloqueadas devido a enchentes, árvores foram arrancadas do solo e redes de transmissão energia derrubadas. De acordo com o jornal britânico The Guardian, Elmer Soria, superintendente da província de Leyte, entre 70% e 80% das construções que estavam na trajetória do tufão foram destruídas. Assim, afirmou Soria, a estimativa do governo de Leyte era de 10 mil mortos. Tecsom Lim, administrador de Tacloban, capital da província de Leyte, estimou que apenas na cidade o número de mortos poderia chegar a 10 mil. Por enquanto, um número entre 300 e 400 corpos foi recuperado.

Continuar lendo

Qual a diferença entre tornado, tufão e furacão?

Conheça o que diferencia esses fenômenos que prometem se intensificar nos próximos anos

São Paulo – Tornado, tufão e furacão. Talvez a primeira imagem que venha à cabeça a respeito desse trio seja um funil de vento violento fazendo coisas girarem, não? Apesar de guardarem algumas semelhanças, são  fenômenos diferentes. E é bom nos prepararmos, porque eles deverão se tornar piores e mais frequentes, em função das mudanças climáticas, como promete reiterar o quinto relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês). Continuar lendo