Biodiversidade brasileira pode ser a resposta para a cura de doenças

Embrapa e UFRJ pesquisam os biomas do país em busca de novas substâncias para combater bactérias e fungos que apresentam resistência à antibióticos atuais

Com mais de 7 milhões de quilômetros quadrados, a Amazônia se estende por territórios do Brasil, Venezuela, Suriname, Colômbia, Bolívia, Equador, Peru, Guiana e Guiana Francesa. A maior floresta tropical do mundo reúne uma em cada dez espécies de animais da Terra

Rio de Janeiro – Respostas para muitas doenças podem ser encontradas na biodiversidade brasileira. Para tentar descobri-las, pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), testam plantas de vários biomas. Alguns exemplares já se mostraram eficazes contra bactérias e fungos causadores de infecções.

O coordenador do projeto no Rio, o químico Humberto Ribeiro Bizzo estuda as propriedades de espécies de plantas em laboratório desde 2012. Neste período, constatou que a sacaca (planta de origem amazônica) deu resultados positivos contra uma bactéria que é encontrada em infecções hospitalares e contra a candidíase, doença predominante em mulheres.

Continuar lendo

Mais de 34 milhões de pessoas vivem com HIV no mundo, aponta relatório da ONU

Número de novas infecções detectadas em 2011 foi de 2,5 milhões

Relatório divulgado nesta quarta-feira (18/07) pelo Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids) indica que 34,2 milhões de pessoas vivem com HIV no mundo, sendo 30,7 milhões de adultos, 16,7 milhões de mulheres e 3,4 milhões de menores de 15 anos.

A África Subsaariana registra o maior número de pessoas infectadas, com 23,5 milhões, seguida pela Ásia Meridional e Sul-oriental, com 4,2 milhões. A Oceania tem a menor estimativa com 53 mil infectados. Na América Latina, são 1,4 milhão. Continuar lendo