Ativistas de direitos humanos criticam escolha de novo papa na Argentina

O prêmio Nobel Adolfo Pérez Esquivel, porém, defendeu a escolha de Francisco, o primeiro pontífice latino-americano

Papa Francisco se mostrou contrário ao aborto e ao casamento entre pessoas do mesmo sexo

A escolha do cardeal Jorge Mario Bergoglio como novo papa repercutiu de forma negativa entre organizações de direitos humanos da Argentina. Ativistas pelo direito ao aborto, pela igualdade de gênero e pelos direitos civis para homossexuais lamentaram a eleição do arcebispo de Buenos Aires como líder máximo da Igreja Católica.

Continuar lendo

Papa surpreenderá com reviravolta na Igreja, opina teólogo Leonardo Boff

Para representante da Teologia da Libertação, papa Francisco é pragmático, mais liberal, e não é culpado das acusações sobre ditadura argentina

O ex-sacerdote brasileiro Leonardo Boff, um dos mais destacados representantes da Teologia da Libertação, acredita que o papa Francisco surpreenderá muitos dando um reviravolta radical à Igreja.

“Agora é papa e pode fazer o que quiser. Muitos se surpreenderão com o que Francisco fará. Para isso, precisará de uma ruptura com as tradições, deixar para trás a cúria corrupta do Vaticano para abrir passagem para uma igreja universal”, disse Boff em entrevista que será publicada na edição da próxima semana da revista alemã Der Spiegel.

O teólogo se disse muito satisfeito com o nome de Francisco para o pontífice.
”Este nome é programático: Francisco de Assis representa uma igreja dos pobres e dos oprimidos, responsabilidade perante o meio ambiente e rejeição ao luxo e a ostentação”, acrescentou Boff, que pertence à Ordem dos Frades Menores, mais conhecidos como Franciscanos.

Continuar lendo