Estudos sobre as reivindicações russas no Oceano Ártico estão em fase de conclusão

Rússia quer reconhecimento de sua plataforma continental

A Rússia está concluindo os estudos e as formalidades legais que irão basear, perante a ONU, as suas reivindicações em relação ao Oceano Glacial Ártico. O país pretende apresentar à Comissão de Direito Naval da Organização das Nações Unidas, até o final de 2013, um minucioso relatório que fundamentará o seu pedido de reconhecimento à extensão da sua plataforma continental.

Os estudos serão apresentados pelos Ministérios dos Negócios Estrangeiros, da Ciência e da Educação, tendo por base as pesquisas realizadas por diversos especialistas da Academia de Ciências da Rússia e da Sociedade de Geografia da Rússia.

Os cientistas informaram que os estudos poderiam ter sido apresentados à ONU no final de 2012. Mas a constatação de que estudos complementares fundamentariam melhor o pedido levaram o governo russo a estender o prazo de apresentação do pedido.

A Rússia foi o primeiro dos sete países banhados pelo Ártico a apresentar à ONU, no ano de 2001, o pedido para a real delimitação de sua plataforma continental no Oceano. Os outros seis países são: Canadá, Noruega, Suécia, Finlândia, Islândia e Groenlândia, que é considerada uma república autônoma da Dinamarca e possui uma capital administrativa, a cidade de Nuuk.

Especificamente, a Rússia quer acrescentar à sua plataforma continental as serras submarinas de Lomonossov e Mendeleev. Para comprovar os seus direitos sobre as duas regiões, o país vem realizando expedições científicas desde o início do século XXI. As pesquisas evoluíram no ano de 2007, quando os dois minissubmarinos Mir submergiram à uma profundidade de 4 mil metros no Ártico e recolheram amostras do solo. Após diversos exames, os cientistas concluíram que as amostras das rochas daquelas duas serras não eram oceânicas, mas sim continentais.

Com base nestas conclusões, os cientistas russos decidiram realizar em 2012 a perfuração submarina do solo, conforme informou à Voz da Rússia o parlamentar Artur ?hilingarov, co-representante do presidente da Rússia na esfera de cooperação internacional para as regiões árticas e na antárticas.

Artur ?hilingarov, que é membro do Conselho da Federação, a Câmara Alta do parlamento russo, informou que foram realizadas experiências únicas, utilizando os métodos mais modernos de estudos do relevo do solo e do recolhimento de amostras. Os submarinos de pesquisas da Marinha Russa submergiram a uma profundidade de dois mil metros e apontaram para os cientistas os locais mais adequados para recolhimento das amostras de solo, posteriormente obtidas com a utilização de sondas.

A atual legislação internacional estabelece que a zona de interesses econômicos dos países se estende à uma extensão de duzentas milhas da costa. Tudo que está além destes limites é considerado como de domínio internacional. Reconhecendo porém que os países têm direito a reivindicar a ampliação dos seus direitos marítimos, a Comissão da ONU para o Direito Naval determinou em 1982 que os países litorâneos podem apresentar estas reivindicações desde que fundamentadas por pesquisas científicas.

Se a ONU reconhecer os direitos da Rússia à extensão da sua plataforma continental no Oceano Glacial Ártico, o país poderá acrescer ao seu território um milhão e duzentos mil metros quadrados, área equivalente à dos territórios de alguns países da Europa.

Os interesses econômicos são muito elevados nesta região do planeta. Segundo os cientistas russos, cerca de 70% do total de reservas submarinas de hidrocarbonetos, petróleo e gás, estão abrigadas na área que a Rússia reivindica como sua no Oceano Ártico.

Fonte: http://www.diariodarussia.com.br/fatos/noticias/2013/04/01/estudos-sobre-as-reivindicacoes-russas-no-oceano-artico-estao-em-fase-de-conclusao/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s