Energia eólica é superestimada, diz estudo

“Sombras de vento” reduzem capacidade dos parques eólicos

Especialistas em energia poderão ter de refazer suas contas sobre a contribuição da energia renovável para um mundo de baixo carbono

“As pessoas acham que não existe uma fronteira para a energia eólica e que é a fonte renovável que mais pode ter ganhos de escala,” afirma o físico David Keith, da Universidade Harvard. Afinal de contas, ventos não irão acabar, como acontece com o petróleo. Mas uma pesquisa de modelagem atmosférica, publicada esta semana na Environmental Research Letters, sugere que a capacidade geradora de fazendas eólicas de grande escala tem sido superestimada.

Cada turbina eólica cria atrás de si uma “sombra de vento”, na qual o ar foi desacelerado pelo movimento de arrasto de suas pás. A fazenda eólica ideal cria um equilíbrio, colocando tantas turbinas em solo quanto possível e ao mesmo tempo espaçando-as para reduzir o impacto destas sombras. Mas com o crescimento destas usinas, as turbinas começam a interagir com diminuição da eficiência.

A pesquisa de Keith mostra que a capacidade de geração de instalações eólicas muito grandes (maiores que 100 quilômetros quadrados) podem ter um pico entre 0,5 e 1 watt por metro quadrado. Estimativas anteriores, que ignoraram o efeito de desaceleração do vento, haviam colocando o número entre 2 e 7 watts por metro quadrado.

Assim, especialistas em energia poderão ter de refazer suas contas sobre a contribuição da energia renovável para um mundo de baixo carbono.“Um dos desafios inerantes da energia eólica é que assim que se instala uma turbina e se começa a utilizar o recurso, ele é alterado, tornando difícil avaliar o que realmente está disponível,” diz Amanda S. Adams, professora de geografia e ciências da Terra da Universidade da Carolina do Norte e co-autora do estudo.

“Nossas descobertas não significam que devemos deixar de investir em energia eólica – ela é muito melhor para o ambiente que o carvão. Mas estes limites geofísicos podem ser realmente significativos se desejarmos que ela forneça, digamos, um terço de nossa energia primária,” afirma Keith, de acordo com a Climate News Network.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/energia-eolica-e-superestimada-diz-estudo-noticias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s