De quem é a terra na Bolívia?

O delicado problema de conflitos fundiários e de territórios, que por tantos anos foi ignorado, começa a ser discutido no país

O delicado problema de conflitos fundiários e de territórios, que por tantos anos foi ignorado, começa a ser discutido no país

Por Lídia Amorim

Todos os dias, antes que o sol saia no horizonte, Octavio Yauquirena se levanta para trabalhar. A divisão de trabalho na comunidade onde vive se dá de acordo com o que o coletivo decide, distribuindo-se tarefas como caçar, pescar, cuidar das árvores de cacau silvestre, plantar, colher, limpar terreno. Octavio é indígena guarayo, e vive na comunidade de Urubichá. A poucos quilômetros dali está o que antes era a fazenda de Laguna Coração e agora é uma comunidade campesina. No local, vive Ceferino Cuentas. Quando a fazenda foi expropriada, ele veio com sua família de La Paz, e hoje tem seu pequeno pedaço de terra onde planta produtos orgânicos em sistemas diversificados. E, ao lado do grupo de camponeses, separados apenas por uma pequena estrada de chão, está uma grande propriedade de soja. Continuar lendo

Alexander von Humboldt, el padre de la geografía moderna universal

  • Recibió clases de Filosofía, Física, Idiomas, Grabado, Dibujo y Administración
  • Luchó por perfeccionar las técnicas mineras y las condiciones del trabajo
  • Descubrió la corriente que lleva su nombre o corriente del Perú

NURIA MARTÍNEZ MEDINA

Alexander von Humboldt, geógrafo, naturalista y explorador alemán

Alexander von Humboldt, geógrafo, naturalista y explorador alemán. El geógrafo y naturalista alemán Friedrich Heinrich Alexander, barón de Humboldt, nació en Berlín el 14 de septiembre de 1769. Hijo de un oficial prusiano de la corte de Federico II El Grande, y hermano del filósofo Wilhelm von Humboldt, fue un hombre con una increíble personalidad.

En su larguísima vida desarrolló una intensa actividad con amplios intereses y grandes conocimientos. Tuvo una esmerada educación dirigida por profesores privados, en el castillo de Tegel.

Durante su adolescencia recibió clases de Filosofía, Física, Idiomas, Grabado y Dibujo y, para complacer los deseos de su madre, estudió también Administración. Poco más adelante estudiaría Botánica.

En 1790 hizo el primero de sus numerosos viajes que lo llevó por el Rin hasta Holanda y de allí a Inglaterra, y empezó a soñar con navegar a otros continentes.

Estudió en las universidades de Frankfort del Oder, Berlín y Gotinga y en la escuela de minas de Friburgo. En 1792 fue nombrado director de Minas del Principado de Bayreuth. Continuar lendo

10 Mitos sobre o Aquecimento Global

Por 

O clima do nosso planeta é muito dinâmico, como tudo na natureza. Mas a partir dessas mudanças, muitas pessoas criam mitos e questões. Como podemos realmente dizer que a Terra está aquecendo e os humanos são os culpados? Aqui você pode ver o que os cientistas sabem e o que não sabem sobre as mudanças climáticas.

10 – O CLIMA MUDOU ANTES

O mito: Mesmo antes do efeito estufa e dos gases liberados por ações humanas, o clima da Terra já estava mudando, e por isso nós não somos responsáveis pelo aquecimento global atual.

A ciência: As mudanças climáticas passadas sugerem que o clima reage de acordo com a energia colocada e retirada, de maneira que se o planeta acumular mais calor do que libera, as temperaturas globais vão subir.

No momento, o CO2 está gerando um desequilíbrio energético que aumenta o efeito estufa. Mudanças climáticas antigas mostram evidências de que nosso clima é sensível ao gás carbônico. Continuar lendo

Revolução boliviana completa 60 anos ofuscada pelas transformações atuais

Onda de mudanças iniciada em 2005 é considerada a verdadeira revolução democrática e cultural

Com Evo Morales no poder, a partir de 2005, populações indígenas ganharam atenção, suplantando revolução de 1952

Com Evo Morales no poder, a partir de 2005, populações indígenas ganharam atenção, suplantando revolução de 1952

Neste 9 de abril, a Bolívia completa 60 anos de sua Revolução Nacional. O golpe de Estado de 1952, planejado e liderado pela pequena burguesia do MNR (Movimento Nacionalista Revolucionário), teve a participação espontânea e improvisada de mineiros e camponeses armados e colocou fim ao governo oligárquico marcado pelo monopólio de três empresários do estanho.

As importantes consequências que mudaram a história deste país – nacionalização das grandes mineradoras, reforma agrária, instauração do voto universal e reforma educacional –, são, porém, pouco lembradas por políticos e integrantes de sindicatos e movimentos sociais. Continuar lendo