Explicando o livre mercado para um ignorante econômico

por Thomas Woods

N. do T: o artigo a seguir apresenta aquela que talvez seja a melhor e mais clara explicação sobre o que é realmente o livre mercado – esse arranjo econômico tão vilipendiado e deturpado pelo establishment acadêmico e midiático, não obstante ambos não tenham a mínima ideia do que ele seja.

Todos nós já nos deparamos, ao navegar pela internet, com algumas postagens de blog completamente ignaras.  Na maioria das vezes, você simplesmente ignora o ignorante.  Afinal, você poderia passar o resto da sua vida corrigindo esses robôs automatizados que são incapazes de apresentar algum pensamento original ou inconvencional não importa o quanto você os estume.  Todas as bobagens que o professor da sétima série os ensinou continuam absolutamente intactas em suas mentes.

Entretanto, ocasionalmente, para o bem da sua própria consciência e para o bem daqueles leitores que suspeitam que toda a ladainha está errada, mas que não sabem exatamente onde está o erro, você vai à forra e solta uma resposta completa.  E é isso que estou fazendo aqui em resposta a um tópico chamado “Peter Schiff: Os Usuários do Medicare [espécie de seguro-saúde financiado pelo governo dos EUA] São Preguiçosos que se Recusam a Pagar Pela Própria Saúde

Este artigo é um pouco mais longo do que os meus artigos tradicionais, mas espero não testar demasiadamente a paciência do leitor.  Em negrito estão as palavras do autor da postagem, que se identifica a si próprio, curiosamente, simplesmente como “Che”. Continuar lendo

Na Índia, famílias usam acusações de estupro para impedir casamentos por amor

Jovens que enfrentam tradição de matrimônios arranjados sofrem perseguição com conivência da polícia

Jovens que enfrentam tradição de matrimônios arranjados sofrem perseguição com conivência da polícia

Poucos dias após seu casamento em 2008, Imran* foi jogado para trás das grades da prisão central de Srinagar acusado de sequestrar e estuprar sua esposa, Shafeen. Shafeen negou a acusação contra seu marido recém-casado. Foram os familiares dela, furiosos pelos dois terem se casado contra seus desejos, que asseguraram que o jovem noivo definhasse na prisão por dois anos, até que fosse solto em 2010. Continuar lendo

Afeganistão, o país onde homens de 60 se casam com meninas de oito

Pesquisa indicou que as afegãs são as mulheres que mais correm riscos no mundo

Quando teve início a segunda Conferência de Bonn sobre o Afeganistão, em 5 de dezembro, organizações de mulheres afegãs batalharam para que fossem escutadas. Elas temem que a retirada da coalizão internacional implique também no desaparecimento de fundos para proteção e para delegação de autonomia das meninas e das mulheres.

Os direitos das mulheres continuam marginalizados no Afeganistão, mas em nenhum âmbito essa desigualdade é tão chocante como no fraco sistema judicial daquele país. A história de Yasmin* é um exemplo. A idade legal para se casar sendo mulher é 16 anos. Porém, quando ela tinha oito, sua família arranjou seu casamento com um homem de 60, em uma afastada região da província oriental de Nangarhar. Depois de quatro anos de infelicidade, Yasmin fugiu com um homem de sua aldeia por quem estava apaixonada.

Quando o casal foi preso por fugir e se casar, ela estava grávida. Teve seu filho na prisão. Já em liberdade conseguiu ser acolhida em um abrigo de Cabul, temendo que sua família e seu primeiro marido, agora com 70 anos, a localizassem e a matassem pela honra maculada. Continuar lendo